Eterna Esperança – CAPÍTULO 38

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 38

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Apartamento de Tito e Gina.RJ/Dia

(Gina e Pedro se olhavam).

Louise: Hein? O que está acontecendo aqui?

Pedro: Nada. Só estávamos conversando.

Gina: Pois é. Ah seu pai mandou avisar que vai voltar tarde hoje.

Louise: Tudo bem. Bom dia amor.

(Louise da um beijo em Pedro).

Cena 2: Mansão Monjardim.RJ/Dia

(Alice descia as escadas quando começa a ficar com falta de ar).

Alice: Bruno….Bruno.

(Alice se desequilibra e cai da escada. Maria ouve um barulho e vai até a sala ela vê Alice no chão tentando respirar).

Alice: Ma…maria.. Pega…a minha… bombinha.

(Maria olha para a bombinha em cima da mesa. Ela levante e pega a bombinha, escondendo em seu bolso).

Maria: Ela não está aqui Alice.

(Bruno desce as escadas e vê Alice no chão).

Bruno: Alice. Alice. O que .. o que aconteceu?

Maria: Ela teve um ataque de asma. Mas eu não estou achando a bombinha dela.

Bruno: Droga. E agora.

Maria: Ela esta ficando sem ar.

(Bruno segura Alice e faz uma respiração boca a boca. Alice começa a respirar normalmente).

Maria: Ah graças a deus.

(Alice abre os olhos e vê Bruno).

Alice: Bruno..?

Bruno: Eu estou aqui. Tá tudo bem.

Cena 3: Mansão Bittencourt.RJ/Dia

(Todos estavam na mesa tomando café quando Andressa chega. Todos a olham).

Andressa: Bom dia.

(Andressa se senta ao lado de Vitória).

Marcos: Bom eu já vou para o trabalho.

Jaqueline: Eu vou visitar uma amiga.

(Jaqueline e Marcos se levantam da mesa).

Andressa: Eu vou para a escola.

(Andressa se levanta, quando Cristina e Rafael entram na mansão).

Cena 4: Emissora.RJ/Dia

(Jorge chegava na emissora).

Joana: Fica calmo ok? Vai ficar tudo bem. Você vai ver.

Jorge: Espero que sim.

(Jorge, Joana e Gustavo descem do carro).

Jorge: Com quem será que vai ser o debate.

Joana: Eles não te contaram?

Jorge: Não. Disseram que é surpresa.

(Jorge entra na emissora).

Celso: Ora, ora ora. Mas quem diria.

Joana: Celso o que você está fazendo aqui?

Celso: Eu pergunto o mesmo para você.

(Susana aparece).

Susana: Jorge?

Jorge: Mas o que vocês vieram fazer aqui?

Celso: Você não sabe? Eu vou estar no debate. Isso mesmo Jorge. Vai ser só eu e você.

(Jorge fica pasmo).

(Congela no rosto de Jorge).

(Termina ao som de  = Laura Pausine – Esperança / Refrão).

FIM DO CAPÍTULO: 38

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 37

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 37

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

(Cristina olhava para Rodrigo).

Cristina: O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI?

Rodrigo: Eu vim me desculpar.

Cristina: Se desculpar. Eu não tenho nada com que te desculpar.

Rodrigo: Irmã por favor!

Cristina: Saia daqui, se não eu vou chamar a policia.

(Rodrigo da meia volta e vai embora).

Rafael: Era o Rodrigo?

Cristina: Era. Você acredita que ele veio me pedir desculpas?

 Rafael: Como ele pode?

Cristina: Não sei. Eu preciso dormir um pouco.

(Cristina vai para o quarto).

 Cena 2: Rio de Janeiro.RJ/Dia

(O dia amanhece no rio de Janeiro).

Cena 3:Ocean Palace.RJ/Dia

(Olivia abria a loja. Ela passa pela sala de Melissa e percebe que ela esqueceu o computador ligado. Olivia vai até a mesa e vê que melissa estava olhando cadeirinhas de bebês. Olivia olhava quando Melissa chega).

Melissa: Olivia.

(Olivia leva um susto).

Olivia: Melissa. Oi.

Melissa: O que você está fazendo ai?

Olivia: Eu..

(Olivia fecha as janelas e deixa na página inicial).

Olivia: Eu estava ligando o computador.

Melissa: Ah. Ok. Anda tá na hora da gente abrir.

(Olivia sai do quarto. Melissa senta na cadeira e abre o navegador. Quando ela abre ela vê que estava na pagina de compras de cadeirinhas).

(Olivia abria a loja quando Marina chega).

Marina: Oi. Bom dia.

Olivia: Marina. Marina.

Marina: Que?

Olivia: Eu fui abrir a loja e vi que a sua mãe deixou o computador ligado.

Marina: Ela faz isso as vezes.

Olivia: Não, vem cá. Escuta. Ela estava olhando cadeirinhas para bebes.

Marina: Cadeirinhas?

Olivia: Sim.

Marina: Será que ela está grávida?

Olivia: Talvez.

Cena 3: Apartamento de Joana e Jorge.RJ/Dia

(Jorge acorda).

Jorge: Bom dia.

Joana: Oi amor. Bom dia.

Jorge: Hoje tem aquele debate chato na emissora.

Joana: Vai ficar tudo bem. Fica calmo.

Jorge: Espero que sim.

(Gustavo entra no quarto segurando um urso de pelúcia).

Gustavo: Eu to com fome.

Joana: Oi amor.

(Gustavo deita junto com Joana).

Joana: Deixa que o papai vai fazer o nosso café da manhã).

Jorge: É vou.

(Jorge levanta).

Cena 4: Apartamento de Gina e Tito.RJ/Dia

(Pedro acorda e vê que Louise ainda está dormindo. Ele vai até a cozinha).

Gina: Pedro?

Pedro: Oi Gina. Que susto.

Gina: Acordou cedo hoje.

Pedro: Pois é.

(Pedro e Gina ficam se olhando até que Louise aparece).

Louise: O que está acontecendo aqui?

(Congela no rosto de Louise).

(Termina ao som de Demi Lovato – Made In the USA / Refrão).

FIM DO CAPÍTULO: 37

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 36

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 36

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Mansão Bittencourt.RJ/

Cristina: ME RESPONDA RODRIGO.

Rodrigo: Eu não….

Felipe: Fala a verdade Tio. Eu tenho provas o suficientes.

Rodrigo: EU juro que…

Andressa: É verdade. Eu Tio Rodrigo tínhamos um caso e….. eu fiquei grávida dele.

Cristina: O QUE?

Rodrigo: Você ficou grávida de mim?

Felipe: A Andressa também sabía. Ela ajudou a Andressa a abortar o bebê.

Cristina: Como é que é? Você fez um aborto?

Andressa: Mãe eu não queria. Eu juro. Mas as coisas já tinham ido longe demais.

Cristina: A CULPA DISSO TUDO É SUA. SUA SEU CANAÇHA.

(Cristina dá um tapa no rosto de Rodrigo. Ela começa a bater nele, Rafael a segura e separa a briga).

Rafael: Amro. Para. Para. Deixe isso comigo. Porque eu que tenho que bater nesse desgraçado.

(Rafael dá um soco em Rodrigo. Rodrigo cai em cima da mesa de Vidro. Rafael pega Rodrigo e lhe dá outro soco. Marcos segura Rafael).

Andressa: PAREM DE BATER NELE.

Cristina: Você também não tem juízo né?

Andressa: Mãe me desculpe mas..

(Cristina dá um tapa em Andressa).

Cristina: Eu estou com nojo…NOJO DE VOCÊS.

Lúcia: Como você pode Rodrigo. Como?

Rodrigo: Mãe eu sinto…

Lúcia: Cala a boca. CALA A BOCA. Eu quero você fora desta casa. Quero você fora das nossas vidas. Eu estou te expulsando desta casa. Também vou tirar você do meu testamento.

Rodrigo: MÃE? MÃE POR FAVOR. NÃO FAÇA ISSO.

Lúcia: FORA DAQUI. FORA. E VOCÊ.

(Lúcia olha para Andressa).

Lúcia: VOCÊ. Devia se envergonhar do que fez. Fique com a sua consciência pesada sozinha.

Cristina: Se eu pudesse, expulsava os dois dessa casa. Porém ela não é minha. Então.

Rafael: Você. Minha filha. Porque fez isso? Porque?

Andressa: Mãe. Deixa eu explicar…

Cristina: EU, eu não quero saber. EU… eu preciso ficar um pouco sozinha.

(Cristina pega sua bolsa e sai da mansão. Rafael vai com ela).

Lúcia: Anda Rodrigo. Eu quero você fora daqui. AGORA.

Rodrigo: A Senhora não pode fazer isso comigo. Não pode.

Lúcia: O que você vai fazer? Você é um fraco. Fraco. Você é.Já você. É uma cadela.

Andressa: Não em chama de cadela.

Lúcia: Quando você estava com seu tio. Seu próprio tio você não pensou nisso né? Piranha. EU devia te expulsar daqui também. Mas não vou.

(Andressa sobe as escadas correndo. Rodrigo vai para o seu quarto. Faz as malas e sai da mansão. Vitória vai atrás dela. Andressa entra no quarto e fecha a porta. Vitória entra e sente na cama).

Vitória: Não fica assim Andressa. Vai ficar tudo bem. Você vai ver. Sua mãe e seu pai vão te perdoar.

Andressa: Como ele pode fazer isso? Como?

Vitória: O Felipe sempre foi assim. Maldoso.

(Alguém bate na porta).

Andressa: Não quero falar com ninguém.

(Felipe entra).

Felipe: E ai?

Vitória: Mano. O que você está fazendo aqui?

Andressa: Saia daqui. Sai daqui. AGORA.

Felipe: Não é tão durona agora né?

Andressa: Como você pode fazer isso comigo? Por sua culpa meus pais me odeiam. A família inteira me odeia.

Felipe: Pelo menos me diverti.

Andressa: Seu idiota.

(Andressa dá um tapa em Felipe. Os dois começam a brigar. Gabriel chega na hora e separa a abriga).

Gabriel: Parem vocês dois. Já foi muita briga pro um dia só.

Andressa: VOCÊ ME PAGA GAROTO. VOCÊ VAI VER. EU VOU ACABAR COM VOCÊ. EU VOU ME VINGAR.

Felipe: Ui. Estou morrendo de medo.

Andressa: Você me paga.

(Felipe sai do quarto. Gabriel leva ele).

Vitória: Andressa calma. Brigar mais não vai resolver as coisas.

Andressa: AI QUE ÓDIO. QUE ÓDIO. DESSE MOLEQUE. Mas isso não vai ficar…. não vai ficar assim. Ele vai ver.

Cena 2: Apartamento de Cristina.RJ/Noite

(Cristina e Rafael chegam em casa).

Cristina: Ai meu deus.

Rafael: Calma amor. Vai ficar tudo bem.

(Tocam a campainha. Cristina vai atender).

Cristina: Já vai.

(Cristina abre a porta e vê Rodrigo).

Cristina: O que você está fazendo aqui?

(Congela no rosto de Rodrigo).

(Termina ao som de Legião Urbana – Que pais é esse?).

FIM DO CAPÍTULO: 36

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 35

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 35

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Mansão Bittencourt.RJ/Tarde

(Felipe estava surpreso e continuava a gravar).

Andressa: Eu não quero passar por tudo isso de novo. Ainda mais um novo aborto.

Vitória: Fala baixo. Não sabe que podem te ouvir?

Andressa: Saco viu.

(Felipe pega seu celular e vai para seu quarto).

Felipe: Eu já sabia que a Andressa tinha um caso com o Tio Rodrigo. Mas grávida dele? Meu deus.

Cena 2: Mansão Monjardim.RJ/Tarde

(Alice e Bruno estavam na piscina).

Bruno: Nossa como hoje está quente.

Alice: Né. Fazia muito tempo que fazia tanto calor assim.

Bruno: Eu vou mergulhar um pouco.

Alice: Tá.

(Bruno entra na piscina).

Maria: Alice.

Alice: Que foi Maria.

Maria: Você tem visita.

(Na sala).

Alice: Paola. Quanto tempo.

Paola: Oi Alice. Você tá muito bonita, desde a ultima vez que eu te vi.

Alice: Você também. Maria eu gostaria de te apresentar Paola. Ela era minha amiga na faculdade. Alías, melhor amiga. Antes de eu conhecer a Marina.

Maria: Olá tudo bem?

Paola: Oi.

Alice: Anda, estamos na piscina vem.

(Alice leva Paola para a piscina).

Alice: Paola quero te apresentar meu namorado.

(Bruno sai da água e Paola fica admirada na beleza de Bruno).

Alice: Bruno essa é a Paola. Estudamos juntas na faculdade.

Bruno: Olá. Amor eu vou lá dentro pegar uma bebida tá?

Alice: Tá. Vai lá.

Paola: Nossa que gato. Você se deu bem hein!

Alice: Eu sei. Vem.

Cena 3: Mansão Bittencourt.RJ/Tarde

(Larissa estava se arrumando).

Daniel: Oi amor.

Larissa: Oi.

Daniel: Está pronta?

Larissa: Quase. Só preciso pegar a minha bolsa.

Daniel: Estou te esperando lá em baixo.

Larissa: ok.

(Daniel desce as escadas e vê alguém na sala de Jantar).

Daniel: Olá?

(Susana se vira).

Daniel: SUSANA?

Susana: Daniel?

Daniel: O que você está fazendo aqui?

Susana: Eu que te pergunto.

Daniel: Eu moro aqui.

Susana: Você é filho da Lúcia.

Daniel: Sou.

Susana: Ah Droga.

(Larissa desce as escadas).

Larissa: Vamos amor?

Daniel: Vamos.

Larissa: Oi. Susana.

Susana: Oi.

(Daniel e Susana estavam saindo).

Felipe: Tio. Tia. Esperam. Venham cá rápido.

Daniel: o que foi?

Felipe: Vem.

(Felipe chamou todos na sala de Estar).

Felipe: Bem, antes de tudo. Eu queria falar que descobri isso hoje. Mas já sabia um pouco da história a algum tempo.

Lúcia: Felipe do que você está falando?

Marcos: Seja breve. Eu tenho uma reunião logo.

Felipe: Bom. Então vou ser breve. Acontece que…..

Rodrigo: Fala Felipe.

Jaqueline: Para disso, e diz logo.

Felipe: O tio Rodrigo, tem um caso com a Andressa.

(Todos riem).

Felipe: É sério.

Rafael: Imagina.

Felipe: Então vejam vocês mesmo.

(Felipe pega um cabo na TV e conecta no celular e mostra o vídeo de Andressa falando tudo para Victória).

Felipe: Eu não disse.

Cristina: Como é que é?

Lúcia: VOCÊ TEVE UM CASO, COM A SUA SOBRINHA?

Felipe: E o pior não é isso. A Andressa ficou grávida dele e fez um aborto.

Rodrigo: O que?

Cristina: VOCÊ ABUSOU DA MINHA FILHA?

(Todos ficam chocados).

(Congela no rosto de Rodrigo e Andressa).

(Termina ao som de Anita = Meiga e Abusada).

 FIM DO CAPÍTULO: 35

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 34

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 34

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Mansão Bittencourt.RJ/Dia

Joana: Mãe, me responda. Isso é verdade?

Lúcia: É sim. Eu estou apoiando o Celso.

Jorge: Mas dona Lúcia. Eu pensei que a senhora iria me apoiar!

Lúcia: Eu sempre fui contra o casamento de vocês. Você mais do que ninguém sabe disso.

Joana: Mãe a senhora não deveria ter feito isso.

Lúcia: Já está feito.

Joana: Eu não vou ficar aqui, olhando para a cara desses dois todo dia.

Susana: Eu digo o mesmo. Quer dizer, olhar para a sua cara todo dia é a mesma coisa que olhar pro demônio.

Joana: Olha aqui sua atrevida.

(Joana vai para cima de Susana. Jorge segura Joana e Celso protege Susana).

Joana: Como você ousa a falar assim comigo na minha casa?

Susana: Sua? Nossa, pensei que fosse da sua mãe.

Joana: Vadia. Vagabunda, me solta Jorge. Deixa eu bater nessa vaca.

Jorge: CALMA. Joana fica calma.

Susana: Isso. Amiga. Amiga.

Joana: Isso não vai ficar assim. Vamos embora Jorge.

(Joana e Jorge pegam suas coisas).

Cristina: Eu vou com vocês. Também já estou indo!

Joana: Você não mora mais aqui?

Cristina: Graças a deus que não. Comprei um apartamento mais para a cidade. Perto do de vocês.

Joana: Então vamos. Vamos Gustavo.

Gustavo: Tchau vó.

Lúcia: Tchau meu neto.

(Joana pega Gustavo e sai de casa).

Celso: Eu peço desculpas pelo esse transtorno que aconteceu.

Lúcia: A Culpa não é sua. Minha filha antes era tão boa, mas agora ela está diferente. O médico disse que provavelmente não tem chances dela recuperar a memória.

Celso: E se ela tivesse outro acidente? Você acha que…

Lúcia: NÃO. NÃO QUERO PASSAR POR TUDO AQUILO DE NOVO. Primeiro temos que separar ela do Jorge. Vamos destruir aquele casamento, e também a candidatura dele. Assim todos nós saímos vitoriosos.

(Celso e Susana se olham e riem).

Cena 2: Apartamento de Jorge e Joana.RJ/Dia

Joana: Obrigada irmã. Se cuida.

Cristina: Pode deixar.

(Joana dá um abraço em Cristina).

Cristina: Tchau. Tchau amor.

Gustavo: Tchau tia.

Cristina: Até.

(Joana fecha a porta).

Jorge: Então, é aqui que vamos recomeçar a nossa vida?

Joana: Sim.

(Eles sentam no sofá).

Joana: Agora nós teremos paz. Para sempre.

Jorge: Concordo.

(Jorge Beija Joana).

(Musica = Jorge & Matheus = A Hora é Agora.).

Cena 3: Rio de Janeiro.RJ/Dia/Tarde

(O dia passa e a tarde chega).

Cena 4: Apartamento de Tito e Gina.RJ/Tarde

(Gina brincava com Clara).

Tito: Cheguei. Como vão?

Gina: Oi amor. Chegou cedo.

Tito: Eu sei. Tirei a tarde de folga. Assim posso passar mais tempo com vocês.

Louise: Oi pai.

Tito: Oi filha. Tudo bem?

Louise: Tudo.

Gina: Cadê o Pedro Louise?

Louise: Ele saiu. Pai, eu vou ao shopping. Volto antes do jantar.

Gina: Ah eu vou com você. Quero comprar uma blusa nova para a clara.

Louise: Ok. Vamos então.

(No carro).

Gina: Sabe Louise. Já nos conhecemos a quatro anos. Eu acho que devíamos romper esta barreira entre nós!

Louise: Não existe nenhuma barreira entre nós. Existe?

Gina: Não, eu estou dizendo que. Devemos ser mais amigas.

Louise: E não somos? Olha, acho que como está, tá bom. E ponto final.

Cena 4: Mansão Bittencourt.RJ/Dia

(Andressa estava sentada na cama mexendo no computador, quando Rodrigo bate na porta).

Rodrigo: Posso entrar?

Andressa: Pode.

(Rodrigo senta na cama).

Rodrigo: Como vai?

Andressa: Bem.

Rodrigo: Sabia que, as veze seu sinto saudade de tudo. É sério.

(Rodrigo coloca a mão na perna de Andressa.Nisso Felipe passava pelo corredor e vê Rodrigo e Andressa se beijando).

Andressa: Não para. Não pode se repetir tudo o que aconteceu.

Rodrigo: Ok.

(Rodrigo sai e Felipe se esconde. Pouco tempo depois Vitória entra no quarto. Felipe pega seu celular e com cuidado grava a cena no quarto de Andressa).

Vitória: O que o tio Rodrigo tava fazendo aqui?

Andressa: Ele veio me assediar. Como sempre.

Vitória: E o que você fez?

Andressa: Expulsei ele daqui. Não quero que tudo aquilo aconteça de novo. Imagina,se eu ficar grávida dele novamente.

(Felipe fica surpreso).

(Congela no rosto de Rodrigo).

(Termina ao som de = Calvin Harris Feat Ellie Goulding – I Need Your Love / Refrão).

 FIM DO CAPÍTULO: 34

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 33

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 33

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1:Parque.RJ/Dia

(Joana esta surpresa).

Jorge: Você aceita?

Joana: É claro que eu aceito. EU te amo. EU te amo.

(Jorge dá um sorriso e coloca o anel no dedo de Joana. Ela sorri. Ele levanta e os dois se beijam).

Jorge: Nós seremos muito felizes. Você vai ver.

Joana: Eu acredito.

(Musica = Demi Lovato – Neon Lights).

(Os dois se beijam).

Cena 2: Rio de Janeiro.RJ/Dia

(O dia passa rápidamente).

Cena 3: Clinica de Aborto.RJ/Tarde

Médico: Bom, você tem certeza disso?

Andressa: Absoluta. Eu não posso ter esse bebê.

(Vitória segura a mão de Andressa).

Médico: Bom. Então, estará tudo pronto dentro de poucos dias.

Andressa: O mais rápido doutor.

(Musica = Demi Lovato – Neon Lights).

Cena 4: Ocean Palace.RJ/Tarde.

Olivia: Então aqui que vai ser a nova Ocean Palace?

Melissa: Sim. Quero que arrume as coisas. Logo logo vamos abrir.

Olivia: Sim senhora.

(Musica = Demi Lovato – Neon Lights / Refrão).

(Os dias vão passando).

Cena 5: Casamento de Joana e Jorge.RJ/Dia

(Joana e Jorge se casam. Os dois se beijam e eles vão para a lua de mel).

(Musica = Demi Lovato – Neon Lights / Refrão).

Cena 6: Praia.RJ/Dia

(Alice e Bruno estavam na praia).

Bruno: Eu te amo muito sabia?

Alice: Eu também!

(Alice e Bruno se beijam).

(Musica = Demi Lovato – Neon Lights).

Cena 7: Palácio do Planalto/DF/Dia

(Jorge finalmente é presidente).

Joana: Estou tão feliz.

Jorge: Finalmente cheguei a presidência.

(Joana senta no colo de Jorge e os dois se beijam).

Cena 8: Mansão Bittencourt.RJ/Dia

Lúcia: Eu fui contra esse casamento. Você sabe disso.

Marcos: Sinto muito mãe. Mas a Joana agora é a primeira dama.

Lúcia: Eu vou destruir esse casamento. Me aguardem. Me aguardem!

(Musica = Demi Lovato – Neon Lights / refrão).

(Cena 9).

(Os dias vão passando. E então os anos).

4 ANOS DEPOIS!

Cena 10: Rio de Janeiro.Dia

(Dois mil e treze. Anos de eleições).

Cena 11: Mansão Bittencourt.RJ/Dia

(Joana abre a porta).

Joana: Voltei.

Lúcia: Ah minha filha. Que saudades de você.

Gustavo: Oi vó.

Lúcia: Oi meu netinho. Que saudades a vovó tava de você.

Gustavo: Advinha?

Lúcia: O que?

Gustavo: Eu fiz quatro anos.

Lúcia: Aé? Então parabéns.

Joana: Ele tá falando isso para todo mundo. Não é filho?

(Cristina aparece).

Cristina: Oi Joana.

Joana: Oi Cris.

(Joana e Cristina se abraçam).

Cristina: Que saudades de você.

Joana: Pois é. Como é época de eleição eu e o Jorge viemos para o Rio de Janeiro. Aqui tem a maior parte dos assessores.

Cristina: Ah.

Gustavo: TIA CRISTINA.

Cristina: Oi meu amor. Vem cá dar um abraço vem.

(Gustavo corre até Cristina e a abraça).

Cristina: Nossa, mas como ele está grande em? E tá mais pesado.

(Joana ri).

Joana: É verdade. Anda comendo muita coisa!

(Jorge entra).

Jorge: Olá.

Joana: Oi amor.

Cristina: Oi Jorge. Tudo bom?

Jorge: Tudo.

Lúcia: Por quanto tempo vão ficar aqui?

Jorge: Com certeza. Até a eleição acabar.

Cristina: Gente entra. Vamos para a sala!

(A Campainha toca).

Empregada: Com licença Dona Lúcia. Sua visita acabou de chegar.

(Celso e Susana entram na sala).

(Jorge e Joana se levantam).

Joana: O que eles estão fazendo aqui?

Celso: Você não sabe? Sua mãe está apoiando a minha candidatura.

Joana: O que?

(Joana se vira para Lúcia).

Joana: Mãe isso é verdade?

(Congela no rosto de Lúcia).

(Termina ao som de Demi Lovato – Neon Lights Refrão).

 FIM DO CAPÍTULO: 33

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 32

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 32

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1:Mansão Olivetto.RJ/Noite

(Jorge olhava para Susana).

Celso: Ele está ali.

Jorge: O que aqueles dois estão fazendo aqui?

Joana: Eles quem?

Jorge: Aqueles desgraçados.

(Jorge larga Joana e vai até Celso).

Jorge: Como ousam a vir aqui?

Celso: O lugar é publico. E eu tenho o convite. Sabe como é né? Eu consigo tudo.

(Jorge da um soco em Celso. Os dois começam a brigar).

Susana: parem. Parem. Socorro, alguém me ajuda. Por favor.

(Os seguranças separam Jorge e Celso).

Celso: Ele que começou, ele me agrediu.

Susana: É verdade.

(O segurança leva Jorge para fora da festa contra sua vontade. Joana o acompanha).

Jorge: ME SOLTA. A CULPA É DELES, ELES QUE ESTÃO DE PENETRA AQUI.

(O segurança joga Jorge no chão).

Jorge: Você irá me pagar por tudo isso!

Joana: Amor está tudo bem. Ok? Está tudo bem.

Jorge: Vamos embora daqui.

(Joana e Jorge vão embora).

Cena 2: Rio de Janeiro.RJ/Noite/Dia

(A noite passa e o Dia amanhece no Rio de Janeiro. As praias vazias, o sol brilhante no alto do céu).

Cena 3: Mansão Bittencourt.RJ/Dia

(Joana estava se arrumando).

Jorge: Joana vamos?

Joana: Estou pronta. Vamos.

Jorge: O carro já está esperando!

(Joana e Jorge entram no carro).

Cena 3: Velório de Gabriela.RJ/Dia

(Vanusa, Mauricio, BIlu e todos os amigos de Gabriela estavam no velório. Joana e Jorge chegam).

Jorge: Oi. Desculpa o atraso.

Vanusa: Tudo bem. O velório vai começar!

Padre: Vamos começar.

(Enquanto o padre fazia o discurso, Vanusa e Mauricio choravam).

Vanusa: Minha filha. A Minha filha Mauricio. Porque ela?

(Mauricio abraça Vanusa).

Mauricio: Vai ficar tudo bem!

(Jorge se emocionava).

Joana: Ei. Ei. Não fica assim. Eu não tive chance de conhecê-la, porém ela deve ter sido uma ótima pessoa.

Jorge: Ela era tão boa. Pena que tudo isso aconteceu!

Joana: Não fica assim amor.

(Joana abraça Jorge).

(O caixão de Gabriela era abaixado lentamente, até atingir o solo. Todos com uma rosa vermelha jogavam flores em cima do caixão).

(No fim do velório).

Vanusa: Muito Obrigada pela sua generosidade por ter cuidado de todo o enterro da… da minha filha.

Jorge: De nada. Sua filha era uma boa moça para mim.

Bilu: EU já tinha conhecido ela, apesar de ser tão pequena. Mas era mesmo uma ótima moça. .

Mauricio: Bom nós já vamos. Obrigado Jorge por tudo.

Jorge: De nada.

(Vanusa, Mauricio e BIlu pegam um taxi).

Jorge: Amor, vem cá!

(Jorge leva Joana a um parque).

Jorge: Eu sei que já faz pouco tempo, mas eu não posso esperar mais. Eu estou muito apaixonado por você.

Joana: Eu também estou.

Jorge: Bom, acho que de tudo isso. Só resta uma alternativa.

(Jorge se ajoelha).

Jorge: Joana Bittencourt. Você aceita se casar comigo?

(Joana fica Surpresa).

(Congela no rosto de Joana).

(Termina ao som de Taylor Swift – 22).

 FIM DO CAPÍTULO: 32

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 31

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 31

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1:Mansão Olivetto.RJ/Noite

(Rodrigo via Bruno e Alice juntos).

Bruno: Você quer ir para outro lugar?

Alice: Não. Não quero.

(Rodrigo sai com raiva da mansão e vai até Bruno).

Rodrigo: Seu desgraçado.

(Rodrigo empurra Bruno).

Bruno: Você que é um desgraçado. Fez tudo aquilo com a Alice.

Alice: Bruno vamos.

Rodrigo: Como você tem coragem de fazer isso comigo. Seu moleque.

(Rodrigo dá um Soco em Bruno que cai no chão. Alguns seguranças agarram Rodrigo e o colocam para fora da mansão).

Alice: Amor, você está bem?

(Alice ajuda bruno a se levantar do chão).

Bruno: Eu…ai..eu, eu estou bem.

(Alice e Bruno entram na Mansão).

Cena 2: Hotel. RJ/Noite

(Susana estava na cama).

Susana: Como ele teve coragem de fazer isso? COMO.

Celso: Eu também fui convidado para a festa. E você vai comigo.

Susana: Como?

Celso: Se eles querem guerra. É guerra que eles iram ter!

Susana: Celso o que você vai fazer.

Celso: Espera que você verá. Anda se arrume.

Cena 3: Mansão Monjardim.RJ/Noite

Maria: Alice. Alice.

(Maria entra no quarto de Alice e vê Alguém deitado na cama).

Maria: Alice. Você não iria no jantar que o prefeito está dando?

(Marina senta na cama).

Marina: Ela já foi. Com o boy-magia dela.

Maria: O que você está fazendo na cama da Alice?

Marina: Assistindo TV?

Maria: Pode ir para a sua casa.

Marina: Eu agradeço, mas não.

Maria: Você vai sim, nem que eu tenha que te tirar daí.

Marina: Você não vai me tirar coisa nenhuma. Você não manda em nada aqui sua velha. Acorda.

Maria: Você vai sim.

(Maria pega Marina pelos cabelos e a arrasta).

Maria: VOCÊ VAI SAIR DESSA CASA.

Marina: EU NÃO VOU SAIR COISA NENHUMA. SOCORRO. ALGUÉM ME AJUDA. SOCORRO.

(Paulo ouve os gritos e corre até a Mansão).

Paulo: Mãe?! O que a senhora está fazendo.

Marina: PAULO ME AJUDA POR FAVOR.

Maria: ME AJUDA A TIRAR ESSA MAL EDUCADA DAQUI. AGORA.

(Paulo agarra as pernas de Marina e ajuda Maria).

Marina: AHHH. ME SOLTEM. ME SOLTEM.

(Maria e Paulo levam Marina até o portão onde a jogam no chão).

Maria: Esse é seu lugar.

(Maria entra na mansão e fecha o portão).

Marina: VOCÊS VÃO ME PAGAR. EU JURO QUE VOCÊS VÃO ME PAGAR!

Cena 4: Apartamento de Tito.RJ/Noite

(Louise vai até o quarto de Tito).

Louise: Pai?

Gina: Ele está trabalhando.

Louise: Hoje? Mas ele disse que..

Gina: Seu pai diz muitas coisas.

Louise: Ah. Ok. E você viu o Pedro?

Gina: Acho que ele está no Banheiro.

(Louise vai até o Banheiro).

Louise: Pedro.

Pedro: Oi? Já estou saindo.

Louise: Eu estou no quarto.

(Louise volta para o quarto. Gina se levanta e sai do quarto, ao mesmo tempo Pedro sai do banheiro com uma toalha enrolada na cintura. Gina ao virar a porta bate de frente com Pedro que deixa sua toalha cair no chão).

Pedro: Ai.

Gina: OH MEU DEUS.

Pedro: Me desculpa. Foi….

(Gina se vira).

Pedro: Desculpa foi um acidente.

Gina: Eu que peço desculpas, por andar tão distraída.

Pedro: Eu vou para o meu quarto. Boa Noite.

(Pedro vai para o quarto. Gina fecha a porta. Ela morde os lábios).

Gina: Até que não é pequeno.

Cena 5: Mansão Olivetto.RJ/Noite

Carlos: Meu amigos. O Jantar já vai ser servido. Gostaria que todos fossemos para o salão.

(Enquanto todos se dirigiam para o salão, um carro chega na mansão. Sai dele Susana e Celso).

Marcos: Mãe, aquele lá não é o Celso?

Lúcia: Cadê?  É ele mesmo.

(Celso e Susana vão até a entrada da mansão onde ficam parados).

Celso: Tá vendo eles?

Susana: Não.

(Jorge estava conversando com Joana, quando vê Susana e Celso na porta).

Jorge: Eu não acredito.

Joana: O que foi?

(Joana se vira e vê Celso e Susana juntos).

(Congela no rosto de Jorge).

(Termina ao som de – Pink Feat Nate Russ – Just Give Me a Reason / Refrão).

 FIM DO CAPÍTULO: 31

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

//

Eterna Esperança – CAPÍTULO 30

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 30

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Hotel.RJ/Noite

(Jorge estava surpreso).

Susana: Jorge deixa eu explicar.

Jorge: Explicar? EXPLICAR? NÃO PRECISO DE EXPLICAÇÃO. VOCÊ ESTAVA NA CAMA COM ESSE AI.

Celso: Se você não sabe satisfazer sua mulher a culpa não é minha se você não é homem suficiente para isso!

(Jorge da um soco em Celso).

Susana: JORGE. OLHA SÓ O QUE VOCÊ FEZ!

Jorge: Acabou. Acabou tudo. Que se dane. Quer ficar com ele? Fique. Pode ficar com a suíte também. E a conta.

(Jorge tira a aliança do dedo, joga no chão e vai embora).

Susana: JORGE! JORGE VOLTA AQUI. VOLTA AQUI.

(Jorge pega o elevador e desce. Susana volta para a suíte. Ela fecha a porta e cai no chão).

Celso: Tá tudo bem?

Susana: Ele me deixou. Ele me deixou.

(Susana começa a chorar).

(Jorge saia do hotel e caminha até seu carro).

Joana: Tá tudo bem?

Jorge: Está. Só terminei meu noivado.

(Jorge liga o carro e vai embora).

Cena 2: Mansão Monjardim.RJ/Noite

(Alice estava se arrumando para o Jantar).

Alice: O que você acha?

Marina: Ficou bom. Alias ficou ótimo.

Alice: Este é meu vestido favorito.

Marina: Eu sei.

(Marina senta na cama).

Marina: Você quase sempre usa ele.

(Maria entra no quarto).

Maria: Alice..

Marina: Nunca ouviu falar em bater antes de entrar?

Maria: Alice. Tem um rapaz lá em baixo.

Alice: Deve ser o Bruno.

Marina: Bruno?

Alice: Vem.

(Alice puxa Marina. Maria vai atrás).

(Elas descem as escadas).

 Alice: Oi Bruno.

Bruno: Oi. Eu pensei da gente pegar um cinema.

(Alice da um selinho em Bruno).

Alice: Ah não vai dar. Eu vou no Jantar do prefeito. Ele me convidou já que era amigo dos meus pais!

Bruno: Ah.

Alice: O Maria. O terno do papai ainda está ai?

Maria: Sim.

Alice: Pega ele e dá para o Bruno. Quem sabe sirva.

Bruno: Espero.

Alice: Ah essa é a minha Amiga. Marina.

Marina: Oi.

Bruno: Oi. Você não era a …

Marina: Sim. Eu estava no abr naquele dia.

Bruno: Ah.

Alice: Anda sobe e experimenta. Tomara que sirva.

Cena 3: Mansão Bittencourt,RJ/Noite

Marcos: Anda Jaqueline. A Gente vai perder o Jantar.

Jaqueline: Calma amor. Tava procurando minha Sharpe.

(Daniel descia as escadas).

Daniel: Larissa. Vamos?

Larissa: Calma.

Daniel: Não sei para que tanta demora.

Larissa: Você só precisa pentear o cabelo e colocar uma roupa. Eu preciso fazer as unhas, arrumar o cabelo, me maquiar, colocar um vestido e etc..

Daniel: Ah meu deus.

(Lá em cima).

Lúcia: Rodrigo. Tá pronto?

Rodrigo: To quase.

(Rodrigo passa pelo quarto de Andressa e vê ela deitada na cama).

Rodrigo: Andressa? Você não vai no Jantar?

Andressa: Não estou me sentindo bem.

Rodrigo: Tá tudo bem?

Andressa: Tá. Tá tudo bem sim. Pode ir.

Rodrigo: Ta bom, se cuida.

(Rodrigo sai do quarto e Vitória entra e fecha a porta).

Vitória: E ai? Qual foi o resultado.

Andressa: Tem que esperar um pouco.

Vitória: Mas já faz duas horas que você fez o teste.

Andressa: Eu sei mas estou com medo de olhar.

Vitória: E agora ou nunca.

(Andressa levanta da cama e pega o teste).

Vitória: E ai o que deu?

(Andressa olha para vitória).

Andressa: Meu deus.

Vitória: Qual foi o resultado?

(Andressa fica paralisada).

 Cena 4: Mansão Olivetto. RJ/Noite

(Vários paparazzi tiravam fotos de quem entrava na mansão. Aos poucos o salão vai ficando cheio. A mansão estava toda iluminada).

(Jorge chega com Joana).

Jorge: Chegamos.

Joana: Quanto paparazzi!

(Jorge sai do carro e ajuda Joana a sair).

(No Hotel, Susana estava sentada na cama vendo Tv e Celso se arrumando quando ela vê Jorge com Joana na TV).

Susana: Mas o que é isso?

(Vários paparazzi tiravam fotos de Joana e Jorge).

Repórter: Jorge. Quem é a moça que te acompanha?

Jorge: Ela?

Repórter: Sim.

Jorge: É a minha noiva.

(Joana sorri e o Beija).

(Susana surta no Hotel).

Susana: QUEM É ELA. QUEM É ESSA VACA?

Celso: Eu sei quem é. É a minha noiva.

(Na festa).

(Jorge e Joana entram na mansão).

(Marcos, Jaqueline e Felipe chegam na mansão. Atrás deles vem, Rodrigo com Lúcia . E depois Rafael, Cristina e Gabriel).

Rafael: Quanta gente!

Cristina: Pois é!.

(Alice Chega com Bruno).

(Vários paparazzi tiram fotos).

Alice: Ainda bem que a roupa serviu em você.

Bruno: É por muita coincidência coube direitinho.

(Alice ri).

(Eles se beijam. Rodrigo conversava quando vê Alice beijando Bruno. Ele fica olhando para eles, quando Bruno o vê).

Alice: O que foi?

(Ela olha para onde ele está olhando e vê Rodrigo).

(Congela no rosto dos dois).

(Termina ao som de – Demi Lovato – Made In USA / Refrão).

 FIM DO CAPÍTULO: 30

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 29

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 29

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Mansão Bittencourt.RJ/Tarde

Andressa: Grávida? Não pode ser. Não posso estar grávida. Eu não posso.

(Andressa entra em desespero).

Vitória: Andressa você vai ter um filho do seu próprio tio.

Andressa: Você ainda fala isso? Para me deixar mais assustada do que já estou. Eu não posso estar grávida!

Vitória: Ninguém mandou ficar transando com ele.

Andressa: Vitória. Por favor, me ajuda. Eu te imploro. Ninguém pode saber dessa gravidez.

Vitória: Calma. Embora eu tenha te chantageado, vou te ajudar. Vou comprar um teste.

Andressa: Teste?

Vitória: Teste de Gravidez. Não podemos fazer nada antes de ter certeza. Já volto.

(Vitória sai do quarto de Andressa).

Cena 2: Apartamento de Tito e Gina.RJ/Tarde

(Gina brincava com Clara, quando a campainha toca).

Gina: Já vai.

(Gina abre a porta).

Louise: Ah desculpa. Deve ser o apartamento errado.

(Tito vai para a sala).

Tito: Louise.

Louise: Pai.

(Louise entra correndo e abraça Tito).

Gina: Pai?

(Gina fecha a porta).

Louise: Não.

(Louise abre a porta).

Pedro: Fecharam a porta.

Louise: Desculpa amor foi a…. quem é você?

Gina: Quem é ela?

Tito: Gina essa é a minha filha do meu primeiro casamento Louise. E Lo essa é a Gina minha esposa. E aquela ali é a sua irmã!

Louise: Você teve uma filha com ela?

Gina: Teve. Muito prazer.

Louise: Olá. Ah falando nisso. Pai quero que conheça o Pedro. Ele é meu noivo.

Pedro: Muito prazer.

Tito: Noivo é. Olá. Então você vai casar com a minha filha.

Pedro: Vou. Olá.

Gina: Oi.

(Gina olhava para Pedro de uma forma diferente).

Tito: Anda eu ajudo você.

Pedro: Obrigado.

(Louise e Gina se encaravam).

Louise: Qual o nome dela?

Gina: Clara.

Louise: Sempre quis ter uma irmã chamada Larissa.

Gina: Uma pena, pois ela se chama Clara.

(Musica – Calvin Harris Feat Elie Goulding – I Need Your Love).

(Louise brinca com Clara).

(Gina fica olhando para Louise enquanto brincava com Clara).

(A Imagem se distorce e mostra Copacabana de tarde. O por do sol brilhava e iluminava toda a Copacabana. As praias iam ficando vazias e as ruas ficando cheias. Os bares lotados, as baladas também, as pessoas dançando, a lua chegará e a noite reinava na cidade).

Cena 3: Hotel.RJ/Noite

(Jorge se arrumava).

Susana: Aonde você vai?

Jorge: Eu tenho aquele jantar com o prefeito. Lembra?

Susana: A sim. Mais política. Olha só eu não vou não tá? Estou com dor de cabeça.

Jorge: Você está bem?

Susana: Eu vou ficar bem. Não se preocupe.

Jorge: Está bem. Já vou. Beijo.

Susana: Beijo.

Jorge: Vou chegar tarde.

Susana: Ok.

(Jorge sai do hotel. Susana pega seu celular e liga).

Susana: Oi. Tudo bem? Tenho boas noticias. O Jorge saiu. Ele vai jantar com o prefeito. Que tal você passar aqui? Estou te esperando beijo.

Cena 4: Carro de Jorge.RJ/Noite

(Jorge vai até a Mansão Bittencourt).

Empregada: Com licença senhora. A senhorita Joana tem Visita.

Joana: Eu? Quem é?

(Jorge entra na casa).

Jorge: Licença.

(Lúcia levanta rapidamente do sofá).

Lúcia: O que você está fazendo aqui?

Jorge: Eu vim buscar a Joana. Para um jantar formal.

Joana: Eu?

Jorge: Sim.

(Cristina descia as escadas).

Cristina: Oi Jorge.

Jorge: Oi.

Joana: Mas eu não tenho um vestido.

Lúcia: Ela não tem ouviu? Alias nem tem como ela se arrumar.

Cristina: Eu tenho. Tenho vestido.

Lúcia: Só um vestido não adianta.

Cristina: Fiz faculdade de Moda e Maquiagem. Acho que sei bem como arrumar ela. Vamos.

(Cristina sobe e leva Joana).

(Musica – Calvin  Harris Feat Ayah Marar – Thinking About You).

(Lúcia ficou sem saber o que falar).

Empregada: Aceita um café?

Jorge: Não obrigado.

(Cristina arrumava Joana. Escolheu um grande vestido Vermelho, seus sapatos. Fez um belo penteado, a maquiou e a ajudou a se arrumar).

Cristina: Tem mais uma cosia.

(Joana estava de costas e não dava para ver seu rosto).

(Cristina abriu seu cofre e tirou uma caixa. Ela abriu e tinha um belo colar de diamantes).

Cristina: Toma. Quero que use hoje!

Joana: Ah não que isso. É muito….

(Cristina coloca a corrente no pescoço de Joana).

Cristina: Agora sim. Você vai arrasar!

(Cristina descia as escadas).

Cristina: Com vocês Joana Bittencourt.

(Joana descia lentamente e encantava todos a quem olhava. Seu lindo cabelo castanho preso, realçava a sua maquiagem que estava linda com o vestido vermelho).

Bruno: Nossa tia você ta gata.

Joana: Obrigada.

Felipe: Tá linda mesmo.

Joana: Obrigada.

Jorge: Vamos?

(Jorge leva Joana até o carro).

Lúcia: Você está feliz? Viu só o que você fez?

Cristina: Vi. Um belo trabalho não é? Sou foda.

(Musica – Calvin Harris Feat Ayah Marar – Thinking About You / Refrão).

Jorge: Você está muito bonita.

Joana: Obrigada. Você também.

(Jorge liga o carro e sai da Mansão).

Jorge: Droga!

Joana: O que foi?

Jorge: Esqueci minha carteira. Vou ter que ir no hotel buscar.

Joana tudo bem.

(Jorge dirige até o hotel, e estaciona do outro lado da rua).

Jorge: Eu já venho. Fica aqui.

Joana: Ok.

(Jorge sai do carro e entra no Hotel. Joana fica esperando no carro).

Cena 5: Hotel.RJ/Noite

(Jorge saiu do elevador, ele para na porta e pega as chaves e abre a porta).

Jorge: Susana. Eu esqueci a minha…

(Jorge vê Susana e Celso se Beijando Na cama).

Jorge: O QUE TÁ ACONTECENDO AQUI?

(Celso e Susana se assustam).

Susana: Jorge?

(Jorge fica pasmo ao ver aquilo).

(Congela no rosto de Jorge).

(Termina ao Demi Lovato – Neon Lights / Refrão).

 FIM DO CAPÍTULO: 29

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 28

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 28

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Hotel.RJ/Dia

Jorge: Então, vocês são os pais da Gabriela?

Mauricio: Sim. Viemos de muito longe para vê-la.

Jorge: Eu era muito apegado a sua filha. EU sinto muito.

Vanusa: Obrigada. Foi um choque quando….

(Vanusa começa a chorar).

Vanusa: Quando eu a vi na… ah meu deus. A Minha filha.

Mauricio:Calma Vavá.

(Mauricio abraça Vanusa).

Jorge: Com a permissão de vocês, eu gostaria de cuidar do enterro. Ela terá um velório digno!

Vanusa: Muito obrigada. Eu te agradeço muito.

Jorge: É o mínimo que eu posso fazer. O corpo dela está no IML. Caso queira ver, eu te levo até lá.

Vanusa: Não. Eu não quero ver ela. Eu quero ter a lembrança dela viva comigo. Dela sorrindo.

Jorge: Eu sei.

Mauricio: Bom nós temos que ir. Temos que procurar um hotel para nos hospedar.

Jorge: Ficam nesse!

Mauricio: Não trouxemos muito dinheiro. Ficaremos só uns dias.

Jorge: Eu pago a diária de vocês.

Vanusa: Ah não o que é isso. Você já está fazendo muito para nós.

Jorge: Mas eu faço questão. Eu cuido de tudo para vocês. Aceitem por favor.

(Vanusa e Mauricio se olham).

Jorge: Por favor.

Mauricio: Bem, se necessita tanto, nós ficamos.

Jorge: Excelente.

Vanusa: Muito Obrigada. Por tudo o que o senhor está fazendo.

(Vanusa abraça Jorge).

Jorge: Já disse, é o mínimo que posso fazer. Sua filha fez muito bem na minha vida.

Vanusa: Obrigada.

Jorge: Vamos. Entrem.

(Vanusa, Jorge e Mauricio entram no hotel).

Cena 2: Mansão Monjardim.RJ/Dia

Alice: Pode deixar Maria. Pode ir obrigada.

Maria: Com licença.

Marina: Oi Alice.

Alice: Eu não disse que não queria que você não podia voltar aqui.

Marina: Alice, me desculpa. Eu juro, olha pra mim. Eu JURO que não sabia que ele era seu namorado. Ele nunca me falou nada. O Canalha da história foi ele. Ele que fez isso.

Alice: Tá e daí?

Marina: Alice. Sempre fomos amigas. Sempre. Você sabe disso. Eu nunca iria fazer mal á você.

Alice: Então porque você fez isso comigo? Porque você mentiu para mim?

Marina: Como eu ia saber que a gente estava falando do mesmo cara. Alice me perdoa. Eu sinto falta da sua amizade. Por favor.

Alice: Eu… eu devo confessar que… também sinto falta da sua amizade.

(Musica – Demi Lovato – Made In The USA).

Marina: Somos amigas, e nada vai mudar isso.

Alice: Eu te perdoo sim.

Marina: Sério? Que bom. Eu prometo nunca ficar com seu namorado.

Alice: E eu prometo

 

Cena 3: Mansão Bittencourt.RJ/Tarde

(Joana Entrava em casa. Estava sorridente).

Cristina: Joana. Já são duas da Tarde. Aonde você estava?

Joana: Eu estou apaixonada.

Cristina: Isso não responde a minha pergunta.

Joana: Eu estava vindo para a casa correndo, quando percebi o quanto é lindo o amor.

(Joana sobe as escadas. Cristina vai atrás dela).

Cristina: Joana é bom você saber….

(Lúcia aparece).

Lúcia: JOANA. AONDE VOCÊ ESTAVA? Passou a noite fora. Na casa de uma amiga? E só chega agora?

Joana: Eu estou apaixonada mamãe.

Lúcia: Espero que esteja feliz. Viu só o que você fez?

Cristina: Ah faça-me o favor.

(Cristina desce para a sala).

(Quarto de Andressa).

(Andressa estava deitada na cama lendo, quando Vitória entra no quarto com um pedaço de bolo).

Vitória: E ai? Priminha. Como vai?

Andressa: Vitória. Pelo amor de deus me deixa em paz.

Vitória: Mas é tão legal perturbar você. Ainda mais agora que sei que você e o tio Rodrigo já…

Andressa: Cala a boca. Fala baixo. Podem escutar você.

Vitória: Que ouçam, assim você toma vergonha na sua cara.

Andressa: Que cheiro é esse?

Vitória: É do bolo. Acabaram de fazer. É de chocolate. Experimenta.

(Vitória aproxima o bolo de Andressa. Ela sente o cheiro e sai correndo para o Banheiro).

Vitória: Nossa. Tá tão ruim o cheiro.

(Vitória vai até o banheiro).

Vitória: O que aconteceu?

Andressa: Vitória me ajuda, eu estou me sentindo enjoada. Ultimamente tudo em enjoa, as vezes até vomito.

Vitória: Hum.., sabia que esses são os sintomas de….

Andressa: De o que?

(Vitória fica assustada de repente. Ela deixa o prato com o bolo cair no chão, que se desfaz em vários pedaços).

Andressa: Vitória. O que foi?

Vitória: Andressa. Você só pode estar com uma coisa.

Andressa: Não.

(Andressa começa a ficar assustada).

Andressa: Eu não posso estar…

Vitória: Você está grávida. E com certeza e do Tio Rodrigo.

(Andressa fica pálida).

 FIM DO CAPÍTULO: 28

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança avançará para segunda fase!

ETERNA ESPERANÇA

Grandes mudanças estão prestes a abalar a web novela “Eterna Esperança”. A maior delas será a passagem de ano. De 2009 irá para 2013, que na trama será o ano de eleições. Mais intrigas, mentiras, dramas e novos personagens irá deixar a novela melhor ainda. Ela também contará com o famoso dilema do “Quem Matou” que irá trazer grandes suspeitas a novela.

Na nova fase, Joana estará casada com Jorge, já que se separou de Susana após o flagra com Celso. Lúcia planeja destruir esse casamento já que foi contra. Larissa descobre que foi Susana que mandou matar Gabriela. Susana se junta com Lúcia e Celso para acabar com o casamento de Joana e Jorge. Jorge pretende ser reeleito, porém terá que enfrentar Celso, que também está concorrendo ao cargo de Presidente. Vanusa tenta destruir Melissa e Márcia pela morte de Gabriela. Karla ainda continua desaparecida. Olívia descobre do tráfico de bebês e que Melissa é a chefe. Alice começa a suspeitar que Maria quer sua fortuna. Marcos descobre que Felipe é gay e o expulsa de casa. Felipe vai para casa do Namorado. Lúcia tira Marcos de seu testamento após saber que expulsou o neto de casa. Gina vai pra cama com Pedro e fica grávida dele. Tito começa a desconfiar que Clara não é sua filha. Cristina começa a descobrir grandes segredos de seu passado junto com Joana. Louise sofrerá grave acidente graças a Gina. Alice tem grande ataque de asma e piora.

Eterna Esperança – CAPÍTULO 27

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 27

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Mansão Bittencourt.RJ/Noite

(Cristina entrava em casa).

Lúcia: Cadê a Joana?

Cristina: Tá se divertindo.

Lúcia: Como assim se divertindo?

Cristina: Mãe relaxa. Ela está bem.

Lúcia: O que foi que você fez Cristina?

Cristina: Eu não fiz nada, foi a sua filha que cansou de ser sua marionete e decidiu ser livre.

Lúcia: É mentira. Você fica colocando coisas na cabeça dela.

Cristina: Se fico. O Problema não é seu. E além do mais, ela tá feliz. Ela ama ele então…

Lúcia: Ama ele? Perai. Com quem a Joana está?

Cristina: Ela não está com ninguém!

Lúcia: É ele. Ela está com aquele moço da TV não é? Ela está com o Jorge.

Cristina: Se ela estiver com ele algum problema? Você adora manipular as coisas.

Lúcia: Ele não é o homem certo para ela.

Cristina: Estou surpresa ao ouvir isso da senhora. Que sempre ligou para a imagem da família Bittencourt. Pois sabe de uma coisa dona Lúcia. Essa família é falsa. FALSA.

(Cristina sobe para seu quarto).

Cena 2: Rio de Janeiro./Noite/Dia

(O dia amanhece no Rio de Janeiro. O sol iluminando toda a cidade, as praias ainda vazias, as ondas quebrando na praia).

(Jorge e Joana estavam deitados na Área).

(Jorge acorda com o Sol em seu rosto).

Jorge: Bom dia.

(Joana acorda).

Joana: Oi. Bom dia.

Jorge: Caramba que horas são?

Joana: Já é de manhã?

Jorge: Claro.

Joana: DROGA. Preciso ir para casa.

Jorge: Aonde você mora?

Joana: Eu moro…. eu não me lembro. Mas eu sei o hotel em que você está!

Jorge: Mas você vai embora?

Joana: Eu preciso ir! Tchau.

(Joana beija Jorge e vai embora).

Jorge: Saco.

Cena 3: Mansão Monjardim.RJ/Dia

(Alice acorda).

Maria: Bom Dia Alice.

Alice: OI. Oi Maria. Nem vi quando você entrou no meu quarto. Ah quanto tempo você está ai?

Maria: Já faz um tempo. Pode me dizer aonde estava ontem a noite?

Alice: Maria eu sai.

(Alice sai da cama).

Maria: Saiu com quem?

Alice: Maria. Você é só a minha governanta. Não minha mãe.

(A Campainha toca).

Maria: Vou ver quem é.

(Maria desce até a sala).

(Na sala).

Maria: Quem é?

Marina: Sou eu. A Alice está?

Maria: O que você está fazendo aqui? Saia fora desta casa. Você não é bem vinda aqui.

Marina: Você não manda nesta casa. Eu quero falar com a Alice. ALICE. ALICE.

Maria: Pare de gritar e saia já daqui.

(Alice desce as escadas).

Alice: O que está acontecendo aqui?

Marina: Alice. Quero falar com você!

(Alice fica surpresa ao ver Marina).

Cena 4: Aeroporto Santos Drummond.RJ/Dia

(Vanusa e Mauricio chegam no rio de Janeiro).

Mauricio: Para aonde a gente vai?

Vanusa: Vamos para o Hotel.

(Vanusa e Mauricio pegam um taxi e vão para o hotel).

Cena 5: Hotel.RJ/Dia

(Jorge estacionou o carro no estacionamento e voltou para a recepção).

Gerente: Senhor, Jorge. Sua esposa está…

Jorge: Tudo bem. Depois falo com ela.

(Jorge passa pela recepção e para na calçada em frente ao Hotel. De repente um taxi amarelo para em frente a ele. Dele desce uma mulher com o rosto vermelho de tanto chorar e um homem).

Vanusa: Com licença. É aqui o… o hotel onde…

Jorge: Onde aquela moça morreu? É sim.

Vanusa: Você… conhecia ela?

Jorge: Ela era a minha secretária. Foi uma grande perda.

Vanusa: Para mim também. Eu sou….. bom eu sou a mãe dela.

(Jorge fica Surpreso).

(Congela no rosto de Jorge).

(Termina ao som de – Legião Urbana – Que pais é esse?).

 FIM DO CAPÍTULO: 27

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 26

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 26

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1:Mansão Bittencourt.RJ/Noite

(Daniel estava surpreso).

Larissa: Me responda Daniel.

Daniel: Você me seguiu?

Larissa: AH. Mas é inacreditável que você se preocupa com isso. Daniel você matou aquela moça. Você tirou a vida de uma pobre mulher inocente!

Daniel: INOCENTE? VOCÊ NÃO SABE O QUE ELA FEZ PRA…

Larissa: O QUE FOI QUE ELA FEZ? EM DANIEL? ME FALA.

Daniel: Fala baixo.

Larissa: Eu devia te denunciar para a policia. Devia. Eu seria certa!

Daniel: Você não teria coragem de fazer isso!

Larissa: Não tenho motivos para não fazer! Vai dizer o que?

Daniel: Larissa. Pelo amor de deus. Por favor..

(Daniel se ajoelha).

Daniel: Larissa por favor. Não fala nada para ninguém. Por favor. Eu te imploro.

Larissa: Quando aquela moça te pediu para você não matar ela você a ouviu?

Daniel: Ela já estava caída no chão. Ela não disse nada.

Larissa: Não acredito no que vou dizer mas… não se preocupe. Eu não vou contar para ninguém!

Daniel: Obrigado amor. Te amo. Te amo!

(Daniel beija Larissa).

Cena 2: Hotel.RJ/Noite

(Joana estava procurando Jorge).

Joana: Licença. Obrigada!

(Cristina chega ao hotel).

Cristina: Espero que ele ainda não tenha chegado!

(Cristina entra no meio da multidão atrás de Joana. Na mesma hora Celso chega rapidamente quase atropelando algumas pessoas).

Policia: Senhor não pode parar…

Celso: Não vou demorar.

Policial: Senhor!

(Celso começa a procurar Joana. Cristina olha para trás e vê Celso. Ao se virar esbarra com Joana).

Joana: Você?

Cristina: Anda vem!

Joana: O que está acontecendo?

Cristina: O Seu noivo veio te buscar. Te achei antes dele para não causar confusão. Já teve muito show para uma noite!

(Cristina e Joana entram no carro. Cristina liga o carro e sai rápido antes que Celso a vejam).

Cena 3: Praia de Copacabana.RJ/Noite

(Jorge estava sentado na praia, ao mesmo tempo Cristina e Joana passavam pela avenida).

Joana: Eu precisava falar com ele!

Cristina: Ele quem? O Jorge?

Joana: É!

Cristina: Você ia tentar falar com o presidente? Você é louca!

Joana: Eu já conheço ele. Conversamos muito na praia.

Cristina: Aham sei. O que importa é que eu te salvei, antes que aquele troglodita que encontrasse.

Joana: Eu não sei o que vocês veem nesse cara. Eu não gosto dele.

Cristina: Acredite ou não, vocês iam se casar. Você realmente gostava dele.

Joana: Mas agora eu não gosto. Não quero nada com ele. Nada!

(Cristina acelera o carro, Joana olha para frente e vê uma caminhonete preta batendo em um carro no cruzamento).

Joana: CUIDADO!

Cristina: Ahhhhhhh!

(Cristina se assusta com o grito de Joana e para o carro).

Cristina: O que foi Joana?

Joana: Você não viu?

Cristina: Vi o que?

Joana: O acidente!

Cristina: Que acidente. Joana só tem a gente nessa avenida!

(Joana olha e não vê nada).

Joana: Eu juro que vi, uma caminhonete batendo em um carro na nossa frente!

Cristina: Esse foi o cruzamento do seu acidente.

Joana: Sério!

Cristina: Testemunhas disseram que uma caminhonete preta te atingiu em cheio.

Joana: Eu senti. Meu deus!

(Joana olha para a praia e vê Jorge sentado na areia).

Joana: Perai!

(Joana sai do carro).

Cristina: Joana. JOANA.

(Cristina também sai do carro. Joana caminha até Jorge).

Joana: Oi.

(Jorge olha para o lado e vê Joana).

Jorge: Oi.

Joana: Eu soube o que aconteceu.

Jorge: Eu a conheci quando ela tinha 18 anos. Tirei ela da favela aonde morava. A transformei em uma moça. Ela sempre esteve comigo desde quando comecei na política.

Joana: Eu sei a dor que você está sentindo,

(Joana se senta ao lado de Jorge).

Jorge: Disseram que atiraram duas vezes.

Joana: Eu realmente não sei o que dizer.

Jorge: Não precisa dizer nada. Vim para cá porque eu não quero ver aquelas pessoas. Se eu voltar lá, vou relembrar tudo.

Joana: E aonde você vai dormir?

Jorge: Não sei. Talvez aqui na praia.

Joana: Que tal na minha casa?

Jorge: Como?

Joana: Tenho certeza que minha mãe vai gostar muito de você.

Jorge: Muito obrigado mas. Preciso ficar aqui sozinho.

Joana: Sozinho você não vai ficar.

(Joana se levanta e vai até Cristina).

Joana: Pode ir para casa. Eu vou ficar com ele.

Cristina: De jeito nenhum. Não vou deixar você sozinha com um estranho.

Joana: Ele não é um estranho. Eu confio nele.

Cristina: E que eu vou falar para os outros?

Joana: Diz que eu fiquei na casa de uma amiga.

Cristina: O QUE? Ah meu deus. Você enlouqueceu. Só pode.

Joana: Por favor.

Cristina: Ok.  Se cuida pelo amor de deus. Qualquer coisa me liga.

Joana: Obrigada irmã!

(Joana abraça Cristina).

Cristina: É tão estranho quando você me abraça!

Joana: Eu imagino.

Cristina: Tchau. Cuidado.

Joana: Não se preocupe.

(Cristina volta para o carro e vai embora).

Joana: Pronto. Agora estamos sozinhos.

Jorge: Hum. Quem era?

Joana: Era a minha irmã!

Jorge: Eu vi vocês se abraçando. Acho muito bonito isso!

Joana: Pois é.

(Joana abraça Jorge).

Joana: Vai ficar tudo bem. Você vai ver.

Jorge: Obrigado Joana. Por tudo.

Joana: De nada!

(Jorge se aproxima de Joana e a beija).

(Musica = Pink Feat Nate Ruess = Just Give Me A Reason).

(Jorge e Joana começam a se beijar apaixonadamente. Jorge deita por cima de Joana e a continua beijando).

(A imagem se distorce e mostra a cidade do Rio de Janeiro).

(Musica = Pink Feat Nate Ruess = Just Give Me A Reason).

(A cidade de noite, toda iluminada, cheia de carros, o barulho das sirenes da policia, as pessoas nas ruas, nos bares).

Cena 4: Hotel.RJ/Noite

(Susana estava sentada na calçada).

Susana: Meu deus. O que foi que eu fiz. O que eu fiz meu deus. Porque?

(Susana começa a chorar).

Celso: Com licença? Você está bem?

Susana: Estou, estou bem.

Celso: Você conhecia a falecida? Para estar tão abalada assim.

Susana: Conhecia. Ela era a secretária do meu marido.

Celso: Ah, você é a esposa do Jorge? Cadê ele?

Susana: Também queria saber!

Cena 5: Praia de Copacabana.RJ/Noite

(Musica = Pink Feat Nate Ruess = Just Give Me A Reason / Refrão).

(Jorge e Joana se beijam sob a lua. Joana ajuda Jorge a tirar a camisa e os dois se beijam).

(Congela em Joana e Jorge se Beijando).

(Termina ao som de Pink Feat Nate Ruess = Just Give Me A Reason / Refrão).

 FIM DO CAPÍTULO: 26

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados

Eterna Esperança – CAPÍTULO 25

De: Caio Menndes e Bruna Vidal

ETERNA ESPERANÇA

CAPÍTULO 25

NOVELA ESCRITA POR:

Caio Menndes e Bruna Vidal

Cena 1: Bar. SP/Noite

Vanusa: Ela morreu. A Minha filha ela…

(Vanusa começa a chorar).

Vanusa: Ela morreu! A MINHA FILHA MORREU.

Bilu: Eu sinto muito!

Vanusa: Ela Morreu Mauricio. A Nossa filha morreu.

(Mauricio estava paralisado com tudo aquilo. Vanusa chorava desesperadamente).

Cena 2: Hotel.RJ/Noite

(Musica Jordin Sparks Feat Chris Brown = No Air).

(Jorge abraçava Susana).

Susana: Calma amor. Vai ficar tudo bem. Tenha calma.

Jorge: Ela era tão boa. Ela não merecia isso. Não merecia!

Susana: Eu sei meu amor. Ela era muito boa com você. E comigo!

Jorge: Eu quero que ela tenha um enterro digno! EU quero cuidar de tudo. Ela merece!

Susana: Não acha que está exagerando de mais?

(Jorge se separa de Susana).

Jorge: Não acredito que disse isso!

Susana: Não, eu quis dizer que…

(Jorge sobe até a sua suíte, pega suas chaves e sai do hotel. Joana chega no hotel. Ela desce do carro. Joana começa a procurar Jorge).

Cena 3: Mansão Bittencourt.RJ/Noite

(Celso chega até a Mansão).

Celso: Estão Prontas?

Lúcia: Então,a  Joana saiu e não disse para onde foi!

Celso: Como assim? Você deixou?

Cristina: Olha a Joana ta na TV!

Celso: O que?

(Celso olha e vê Joana que apareceu na Tv pelo noticiário).

Celso: O que ela está fazendo lá?

Lúcia: Ela conhece ele.

Celso: O que?

Lúcia: Ela disse que precisava falar com ele. Com o Jorge.

Celso: Isso não. Isso não!

(Celso sai enfurecido da Mansão).

Lúcia: Aonde você vai?

Celso: Vou buscar minha mulher.

Cristina: Viu só o que a senhora fez? Isso vai dar uma grande confusão. Eu vou buscar ela. Antes que ele chegue!

(Cristina pega o carro de sai da mansão).

Cena 4: Bar. SP/Noite

(Vanusa chorava desesperadamente).

Vanusa: A minha menina Mauricio. A Minha menina! Ela morreu!

Mauricio: Mas quem faria isso com ela?

Vanusa: FOI ELA.

Mauricio: Quem?

Vanusa: Aquele desgraçada matou a minha filha.

Mauricio: Quem?

Vanusa: Pois agora ela não pode mais tirar nada de mim. EU vou acabar com aquela vadia. Vou acabar com ela.

Mauricio: Quem?

Vanusa: Melissa!

(Mauricio olha desconfiado para Bilu).

Cena 5: Mansão Bittencourt.RJ/Noite

(Daniel entra em seu quarto e vê Larissa sentada em uma poltrona perto da Janela).

Daniel: Amor você está bem?

(Larissa da um grande respiro).

Larissa: O que você acha?

Daniel: Eu sei que nós estamos afastados, mas agora eu prometo que tudo vai se resolver.

Larissa: Como você consegue?

Daniel: O que?

Larissa: Agir como se nada tivesse acontecido!

Daniel: Eu sei amor. Eu to triste pelo Jorge e por ela. Mas….

Larissa: Não estou falando disso Daniel.

Daniel: Então do que?

(Larissa se levanta e vai até Daniel e fica frente a frente).

Larissa: Eu segui você até aquele Hotel. Subi até o andar que você subiu. Vi quando você entrou no quarto!

Daniel: O que você….

Larissa: Eu sei de tudo Daniel. EU VI! Você matou aquela moça. Você atirou nela.

(Daniel fica Assustado).

(Congela no Rosto de Daniel).

(Termina ao som de – Great Northern = Houses).

 FIM DO CAPÍTULO: 25

006

Copyright © TNT – 2013

Todos os direitos reservados