Últimas Notícias da ‘Telexfree’ de Hoje, Sábado, 20/07/2013

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, do Ministério Público do Estado do Acre (MPE-AC), divulgou nesta quinta-feira (17) uma nota de esclarecimento em que garante não ter partido de decisão judicial a iniciativa de bloquear o acesso de ‘investidores/divulgadores/consumidores’, aosescritórios virtuais do site da empresa Telexfree, que não podem ser visualizados desde a segunda-feira (15). Segundo o órgão, a decisão partiu da própria empresa.

Segundo a promotora Alessandra Garcia Marques, responsável pela referida Promotoria, a divulgação da nota aconteceu em razão das dúvidas existentes entre os consumidores (investidores/divulgadores) que acreditavam que a decisão interlocutória dada na primeira ação civil pública ajuizada teria como uma das funções fazer com que as pessoas não tivessem mais acesso aos seus documentos, contratos.

“Isso não é verdade. A decisão impede que hajam novas adesões, tanto por parte dos novos investidores como daqueles que já investiram e estavam fazendo novos investimentos. Mas nós não temos nenhuma decisão, nem foi pedida ou concedida nenhuma medida no sentido de impedir acesso aos seus dados porque as pessoas têm direito de acesso ao contrato, a informação de quanto têm para receber, de quanto investiram”, explica.

A promotora destaca ainda que houve elevada procura por parte de pessoas que afirmam não possuir documentos que comprovem seus investimentos e seus ganhos dentro da empresa Telexfree.

“Muita gente que já nos consultou e nos disse que não tem documento para poder comprovar o quanto tem para receber. É importante que as pessoas tenham esses documentos em mãos. Vedar esse acesso não é uma medida judicial, é uma medida da empresa. É um problema que os consumidores têm que resolver com a empresa. A divulgação da nota serve também para esclarecer para que as pessoas não pensem que a justiça do Acre que está querendo prejudicar esses investidores”, finaliza Alessandra Marques.

G1